Foto: Papagaios-de-cara-roxa no litoral do Paraná (Zig Koch)

Imaginemos que você foi convidado a fazer uma viagem para povoar outro planeta. Recém descoberto, com uma atmosfera muito parecida com a Terra e com condições habitáveis, você tem a missão de escolher apenas cinco espécies de animais para levar com você. Façamos de conta que você escolha levar um papagaio, uma onça, um boto, uma borboleta e uma anta.

Após feita sua escolha, você pensa que é preciso levar alimento e condições de vida a esses indivíduos. Logo, terá que levar outros animais e também algumas espécies de flora. Só que neste momento você percebe que novamente precisará de outros animais e de outras plantas, que sustentam a cadeia de sobrevivência. Em poucos minutos, você se dará conta de que precisará de um ecossistema inteiro para que os cinco animais escolhidos possam sobreviver.

Esse exemplo ilustra muito bem o cotidiano do trabalho com conservação de espécies. O Programa Papagaios do Brasil atua diretamente preservando seis psitacídeos, entretanto, essas aves precisam de árvores para alimentação, reprodução e abrigo. Mais do que árvores, há necessidade de áreas naturais para criar condições climáticas favoráveis, para manter toda cadeia alimentar e a complexa relação entre os seres vivos. Logo, o Programa Papagaios do Brasil, em Parceria com o PAN Papagaios, age de forma estratégica para garantir as condições favoráveis de manutenção das aves na natureza – que vão muito além das espécies.

Quando se fala em conservação, antes de mais nada, se fala no desenvolvimento de ações integradas e multidisciplinares. É preciso combater ameaças, evitar o desmatamento, criar áreas naturais protegidas, trabalhar em prol da educação ambiental, incentivar o turismo de observação de natureza, estreitar parcerias com outras instituições, desenvolver junto ao Poder Público políticas eficientes, estudar a geografia dos biomas, conhecer biologicamente as espécies, além de muitas outras ações necessárias e fundamentais.

Parece muito complexo e realmente é! Por isso deve ser realizada de forma colaborativa e integrada. No Programa Papagaios somos um grupo de quase 10 instituições diferentes com inúmeros especialistas e conservacionistas. Ainda, contamos com o apoio da sociedade em geral.  Por isso convidamos você a se engajar nessa causa! Participe das campanhas que realizamos nas redes sociais, repasse as informações sobre as ameaças aos papagaios e as formas de combate-las, nos ajude no processo de sensibilização e engajamento de mais pessoas. Que tal começar compartilhando essa ideia com seus amigos?

Autoria: Marina Cioato (assistente de comunicação da Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental – SPVS)


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *