Esta será a primeira vez, em 17 anos, que a atividade deixará de acontecer nos estados de São Paulo e Paraná, área de ocorrência da espécie

Foto: Zig Koch

Pela primeira vez o censo populacional do papagaio-de-cara-roxa não será realizado no ano de 2020. A contagem era promovida anualmente, de forma ininterrupta, há 17 anos pela Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS), no litoral do Paraná, tendo sido expandida em 2013 para toda a área de ocorrência da espécie, que inclui o litoral de São Paulo.

Tal decisão foi tomada devido à ausência de recursos financeiros que suprissem os custos da ação, somado a atual pandemia do Covid-19 que impossibilitou a realização de campanhas públicas de financiamento coletivo. Ainda, com o propósito de continuar cumprindo as diretrizes de órgãos públicos de saúde, como o distanciamento social, a SPVS priorizou pela preservação da saúde de seus técnicos e voluntários, bem como pelos cuidados com a biodiversidade brasileira.

No ano de 2019, o censo foi realizado apenas no estado do Paraná, com apoio financeiro do Parque das Aves e de dezenas de voluntários que contribuíram por meio de uma campanha de financiamento coletivo [acesse aqui o vídeo com os resultados do censo em 2019]. No ano de 2020, a SPVS pretendia realizar uma nova campanha que viabilizasse a realização do censo. No entanto, a preocupação inerente da instituição com a saúde pública, um dos valores mais intrínsecos de nossa missão, optamos por suspender a realização da campanha bem como o censo deste ano.

Como a atividade vinha sendo realizada, de forma ininterrupta, há muitos anos, acredita-se que não haverá graves prejuízos à qualidade de informação técnica. No entanto, a SPVS deseja que a atual pandemia possa ser superada com os esforços e cuidados coletivos e que logo seja possível retomar as atividades em campo, as pesquisas com espécies de flora e fauna e outras tantas ações que movem a instituição e todo o nosso país. Igualmente espera-se que o censo possa ser novamente realizado em 2021, com apoio de financiadores, parceiros, voluntários, moradores locais e outras tantas pessoas que fizeram parte desta história ao longo dos 22 anos do projeto de conservação do papagaio-de-cara-roxa.

Por enquanto, se puder, fique em casa! Juntos, vamos superar esta fase!

Saiba como funciona a realização do censo anual

Foto: Zig Koch

O censo é uma atividade que inclui a participação de cerca de 50 pessoas, entre técnicos do Projeto de Conservação do Papagaio-de-cara-roxa, moradores locais, pesquisadores, estudantes e outros voluntários entusiastas da conservação, distribuídos em pontos da área de ocorrência da espécie.

Para organizar o censo, a SPVS faz uma mobilização para recrutar e treinar os participantes desta atividade. Eles passam por uma capacitação e são orientados sobre as características e comportamentos da espécie, metodologia de contagem, sobre o manejo de equipamentos e também os cuidados necessários em campo. No período da contagem, são distribuídos entre os pontos no litoral do Paraná e São Paulo, que são usados pelo papagaio-de-cara-roxa como dormitório coletivo e que servirão para observação das revoadas e contagem da população.

Em cada um dos pontos de observação, os participantes do censo, no mínimo em duplas, se colocam a postos antes do nascer do sol e ao entardecer. São nesses horários que os papagaios saem ou retornam aos ninhos. A contagem é feita por meio da observação do deslocamento das aves, com o apoio de binóculo, um aparelho de contagem e preenchimento de planilhas. Para se obter uma estimativa mais precisa, as sessões de contagem se repetem durante duas manhãs e duas tardes, para buscar o melhor dia, ou seja, quando os voluntários, de forma simultânea, têm condições de contar todos os papagaios que se deslocam para os dormitórios (no período da tarde) e no período da manhã dos dormitórios para as áreas de alimentação.

Ao final, os números de todos os pontos são somados para estimar a população atual de papagaios-de-cara-roxa e, assim, estabelecer a avaliação e programação das atividades do Projeto de Conservação do Papagaio-de-cara-roxa de acordo com as diretrizes do Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Papagaios (PAN Papagaios) [clique aqui para acessar o documento].

A importância desta ação vai muito além do conhecimento sobre o papagaio-de-cara-roxa. Os dados obtidos subsidiam a avaliação de status da espécie, servem de indicador da manutenção das populações, apoiam a tomada de decisões prioritárias para conservação da biodiversidade local em parceria com órgãos públicos, indicam onde ações que coíbem práticas ilegais podem ser aplicadas, assim como, aproximam moradores do entorno de Unidades de Conservação de ações de pesquisa e capacitam estudantes em conservação da natureza.

Em 2019, por exemplo, os dados do censo foram utilizados como um dos argumentos para tentar coibir a construção de um empreendimento portuário em Pontal do Paraná. O complexo afetaria cerca de três mil papagaios, além de gerar outros impactos ambientais e sociais na região, como a redução de remanescentes de Mata Atlântica na planície litorânea do Paraná, próximos à Ilha do Mel [saiba mais sobre este assunto por meio do movimento Salve a Ilha do Mel].


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *